Pular para o conteúdo principal

Postagens

Abstinência...

O governo federal, especificamente a ministra Damares Alves, colocou em Fevereiro em vigor a sua pauta da "Abstinência Sexual". Por incrível que pareça, essa é a medida tomada pela Ministra para tratar de questões como: gravidez na adolescência e IST (Infecções Sexualmente Transmissíveis). 
As pautas da Pastora Damares, como o movimento "Eu Escolhi Esperar", infelizmente invadem a pasta da Ministra Damares. Um casamento que não termina bem, pois política e religião são campos distintos. Diversos pesquisadores manifestaram o seu repúdio a essa "política pública", que na prática não possui  nenhuma eficácia. 
Propor abstinência sexual, ou melhor dizendo, tentar impor como e quando alguém deve ter sua primeira relação sexual não é uma medida eficaz. É apenas uma propagação da desinformação acerca do sexo, das IST, e do medo dos jovens conversarem sobre esses assuntos com os seus responsáveis. 
Outro fato é o desperdício de dinheiro público. Gastar dinheiro com …
Postagens recentes

Por onde andam as palavras?

As vezes me faltam palavras...
Não sei dizer como... Elas simplesmente desaparecem...
Parece um sarcasmo da vida... Um deboche... Uma ironia... A mesma pessoa, capaz de escrever músicas, poesias e outros textos, cai em um abismo em um diálogo ao necessitar de um termo, um verbo, uma polissílaba. 
Elas simplesmente se vão. Abandonam-me. Transportam-se para outra dimensão. A autonomia das palavras é assustadora... E, eu precisava de certas palavras em um dado momento. Entretanto, elas se apartaram. Desapareceram no labirinto do caos.
No entanto, ao mesmo tempo foi uma benção esse desaparecimento. Eu poderia ter dito algo que me arrependesse. Algo que me fizesse ser alguém que não sou. Algo que me colocasse em um plano qualquer, sujeitando-me a ficar ao lado de alguém que não me merece.
As palavras ausentes me salvaram... Mas nem sempre é uma salvação. As vezes é uma agonia... Eu quero falar... Eu sei o que devo dizer... Mas as palavras não são conjuradas... Nem nos lábios, nem na mente.
Afina…

2019

Como sobrevivi a 2019?
Como ainda consigo levantar?
Eu ainda sou o mesmo?
Eu não sinto partes minhas
Esse é meu novo reflexo?

Como sobrevivi a 2019? 
Eu amei mil e uma vezes
E perdi mil e uma vezes
Chorei em segredo
E esbocei um sorriso para o público
Ergui minha cabeça
E toquei minha vida

Como sobrevivi a 2019?
Em meio a tantas tragédias pessoais
Em meio a tantas tragédias mundiais
Em meio a tantos golpes dados

Como sobrevivi a 2019?
Escutando tantos gritos
Dia, tarde e noite
Minha irmã e seus gritos histéricos no meu ouvido
Fora pessoas sem local de fala
Discorrendo sobre autismo
E eu aqui vivendo com uma autista na prática
E me colocando um silêncio maldito

Como sobrevivi a 2019?
Em meio a tantas injustiças
O lindo Recanto revelando seus monstros
Um edifício condenado
Com falsos sorrisos pelos lados
Cuidado
Os monstros vivem no terceiro andar
E fazem parcerias com o primeiro andar
Eles espreitavam o quarto andar
Minha Arte nunca esquecerá

Como sobrevivi a 2019?
Os órgãos da justiça proclamando a injustiça
O silêncio …

Por que "Victor dos Anjos"?

A pouco no Instagram, li uma mensagem na página "Café com sociologia" sobre o crescimento com o passar dos (d) anos. E é isso é completamente verídico. Se eu pudesse escolher passar ou não passar por nenhum dos infernos que eu passei, ainda sim eu escolheria atravessá-los. Não se cresce nas estabilidades, não se aprende quando não se é colocado em campo. Portanto, infernos são essenciais, cicatrizes são essenciais.
Quando penso nessas cicatrizes, e em todos os infernos, acabo sendo levado ao meu nome artístico. Para minha mãe eu escolhi esse nome porque eu fiz um pacto com Lúcifer, para uma outra pessoa eu recebi uma revelação, outra diz que eu deveria usar o sobrenome que está no meu registro, e há inúmeras teorias da conspiração acerca do motivo do Victor dos Anjos.
Quando eu tinha 16 anos, fiz um post no meu blog, chamado "Quem sou eu?", onde eu me apresentei perante aos meus leitores. E falei que o "dos Anjos" era artístico. Expliquei que eu sempre tinh…

Cuidado meu anjo

Tome cuidado meu anjo
Há perigo na esquina Pessoas com Bíblias nas mãos Que vivem a falar de Cristo Entretanto, eles não são Cristãos
Tome cuidado meu anjo Não confie em sorrisos Nem em quem profere os versículos Claro que não é correto generalizar Mas há uma parte corrompida Então, é melhor desconfiar
Tome cuidado meu anjo Com esses discursos endeusados  Com essa religião que se acha melhor que as outras Com certas pessoas e suas falácias
Tome cuidado meu anjo Que agora eles não seguram só a Bíblia Carregam também um 38 Falam de Aliança Pelo Brasil Entretanto, a verdade, a verdade é que só estão pensando em si E cagando para o povo
Tome cuidado meu anjo Há monstros por aí Há olhos sem vida Há perigo na esquina Há a minha pessoa aqui
E nós chegamos até a pensar em culpar o diabo Mas ao menos uma vez A humanidade precisa assumir a culpa Ao invés de tercerizá-la
Tome cuidado meu anjo Tenho medo que eles cortem suas asas Tenho medo de perder a minha visão Será o fato de ser consciente uma condenação?



Victor dos Anjos
Insta…

Dos céus e dos infernos

Eu sou um anjo. Mas estou cansado. Cansado desses papeis que tenho que desempenhar, e desse silêncio que estou abraçando. Sentado no meu quarto, mexo os dedos dos meus pés aleatoriamente. Talvez eu esteja procurando por pés próximos aos meus. Ou talvez, meus pés só precisem de um tempo. No momento, sou um anjo aborrecido.
Engraçado o fato das pessoas amarem os anjos. É engraçado pelo fato do esquecimento delas acerca da potencialidade demoníaca nos anjos. Elas só lembram dos anjos enquanto bondade, e uma bondade da qual elas possam usufruir. Entretanto, anjos também são demônios. Anjos também se cansam.
O outro lado habita em todos em seres. Para ilustrar melhor, vamos falar da história de Lúcifer e de sua expulsão dos céus pelo fato de querer ter um papel que não lhe cabia. O anjo lindo e belo, que na sua ambição ficou cego, e caiu nas profundezas na qual chamamos inferno.
Engraçado o fato das pessoas pensarem no inferno como algo ruim. Pois passamos por diversos infernos ao longo da vi…

Futuro Manchado

Não há região ilesa do desgoverno Bolsonaro. Não há região que não tenha sido manchada, que não tenha sido esfaqueada por essa gestão. Uma gestão feita por irresponsáveis, por pessoas que nunca tiveram o mínimo de compromisso com o Brasil.
Um passou 28 anos dormindo no congresso, outros foram favorecidos pelo seu sobrenome, ainda há aquela velha corja empreiteira que sempre esteve atacando o país, as vezes por debaixo dos panos, as vezes nitidamente.
Se aproveitaram da insatisfação popular, dos discursos de ódio, dessas pessoas manchadas... Assim, puderam congregar os seus "mitos". E, algumas multinacionais protestantes abdicaram de Cristo, e passaram a louvar um crápula.
Qual é o nosso futuro? Alguns tem esperança, e em algum lugar eu também tenho. Entretanto, para além de visões otimistas e, talvez, utópicas, também estou visualizando o mundo sensível. E, o que vejo é a continuidade dessas manchas na nação. O óleo que mancha os mares, os incêndios que mancham as florestas e a…